Spread the love

O pagamento da primeira parcela do IPVA Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores vence nesta quinta para os donos de carros e motos com número final de placa , no estado de São Paulo.

 

O calendário de pagamentos desta primeira etapa vai até de fevereiro, de acordo com a numeração final da placa.

 

Em , pela primeira vez, os motoristas podem parcelar o tributo em até cinco vezes, com desconto de % em cada prestação. O limite anterior era de até três parcelas, mas foi alterado após aprovação de projeto pela Assembleia Legislativa de São Paulo em de dezembro. A nova regra foi anunciada pelo governador João Doria em de dezembro.

 

A ampliação das parcelas do IPVA ocorreu em meio à disparada de preços dos carros, que aumentou o valor do imposto para . Segundo a Fazenda paulista, o aumento médio no valor do tributo a ser pago é de ,%. Foi a primeira vez em dez anos que o valor médio do imposto aumentou.

 

A alíquota do IPVA em São Paulo não mudou em e continua sendo de % sobre o valor venal para os veículos flex que usam gasolina e biocombustíveis, e de % para os que são movidos exclusivamente a biocombustíveis, como etanol, eletricidade ou gás.

 

Mesmo com a alíquota igual, os proprietários vão pagar mais devido ao encarecimento no preço dos carros. Com o valor venal mais alto, o percentual referente ao imposto acaba também sendo elevado.

 

A valorização dos carros usados ocorreu pela combinação de demanda aquecida em um momento de dificuldades na indústria automobilística, que não consegue manter o ritmo de produção devido à falta de peças, principalmente chips semicondutores.

 

No site da Secretaria de Fazenda de São Paulo há uma página dedicada à consulta ipva.fazenda.sp.gov.bripvanet_consultaconsulta.aspx.

 

Para consultar, o dono do carro precisará informar a placa e o número do Renavam, que consta no documento do veículo, o CRLV Certificado de Registro e Licenciamento do Veículo.

 

O sistema mostrará o valor total do imposto a ser pago à vista em fevereiro com desconto de %, além do valor de cada uma das parcelas, para quem optar por quitar o imposto em cinco vezes. Se o contribuinte tiver créditos da Nota Fiscal Paulista, também aparecerá o valor utilizado.

 

Na consulta da Fazenda também aparece o valor a pagar pelo licenciamento e, se houver, débitos de IPVAs anteriores.

 

A consulta e o pagamento nos bancos varia de acordo com a instituição e com o estado, pois depende de convênios específicos com as gestões estaduais.

 

No Itaú, o pagamento pelo aplicativo só é possível em São Paulo. O banco disponibiliza um link para essa consulta. Donos de veículos em Minas Gerais e no Paraná também conseguem usar o internet banking para esse serviço.

 

Nos terminais de autoatendimento, o caminho indicado por Itaú e Banco do Brasil é similar. O proprietário deve acessar os pagamentos e depois a opção sem código de barras .

 

No BB, as escolhas seguintes serão, na sequência, taxas e impostos , débitos de veículos , São Paulo e, por último, IPVA . No aplicativo, o cliente do Banco do Brasil encontrará a mesma sequência no link pagamentos .

 

Na Caixa, quem usa o aplicativo ou o internet banking deve acessar pagamentos . Nessa seção, ele poderá escolher entre usar ou não o código de barras e, sem seguida, deverá selecionar Detran Veículos , e depois IPVA . No caixa eletrônico, será necessário clicar em tributos estaduais e informar a sigla do estado.

 

O correntista do Bradesco encontra o link Débito de Veículos SP na lista de serviços do aplicativo. Ele deverá informar os dados do veículo e depois poderá escolher entre o pagamento em cota única ou agendar a primeira parcela para fevereiro.

Facebook Comments

By admin

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.